segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Capela pequenina




Capela Pequenina
( Anne Lieri)

Sou capela pequenina
Escondida nas colinas isoladas
Das beatas, prostitutas,
Dos profanos e fanáticos
Qual estrela solitária
Vagando pelos espaços escuros...
Sou menina, sou criança
Brincando de cirandinha,
Cantando melodias vagas
Pelas estradas amargas
De um caminho sem fim.
Sou mulher de muitas garras,
(Apesar de não ter asas...)
Indefesa? Às vezes, morte...
Mas não temo minha sorte
Sou guerreira, sei ser forte!
O que vier é preciso!
Pioneira dos destinos,
Incoerente desatino!
Trago na língua uma espada,
Uma faca afiada,
Mas no peito não tem mágoa...
Aproveito bem o tempo,
Aceito o que vem do vento,
Mas ainda há desalento,
Dentro do meu coração!
Enfrento as tempestades,
Enfrento as calmarias,
Meu olhar não tem maldade,
Não sei o que é rancor.
Sei ser leve como a pluma,
Ser canto de passarinho,
Brisa fresca da manhã...
Gargalhar com alegria,
Contraditória ironia
De quem sempre sente dor!
Sou o verso da cantiga,
Doce face da poesia!
Olhar perdido na estrada,
Fruta doce,
Sua flor!
Madrugada perfumada
O orvalho da calçada,
Peregrino sem caminho...
Sou a alma aprisionada
Insaciável procura,
Sou alguém que é só loucura,
mas que transborda de amor!








Boa semana a todos e quem quiser pode me ver no blog da Chica: é só clicar no link...

12 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Adorei que você está de volta Anne!
Um brinde a sua volta e a esse poema maravilhoso.
Bjs-Carmen Lúcia.

Toninho disse...

Muito bom estes resgastes das poesias, que estavam numa gaveta loucas para serem afagadas. Gosto de rever velhos escritos e sentir o que se passou e me inspirar para o que vem.
Linda sua biografia de amor e dor, de beijos e tapas, mas que no fundo carrega a mais linda essência do amor. E por ele e com ele que prosseguimos nesta longa e linda caminhada a procura dos versos mais leves e belos.
Lindo Anne e que fique sempre conosco neste cantinho de poesia e alegria.
Meu terno abraço com alegria.
Bjs de paz e linda semana abençoada.

Anete disse...

Tê-la na blogosfera traz uma satisfação enorme, Anne... Realmente, é muito bom, repito!
Um poema ótimo e comovente... Doce e forte...
Um bj e ótima semana...

✿ chica disse...

Muito linda,Anne e que bom te ver ativando os blogs! Vale iniciar a semana com uma notícia assim! bjs, chica

Bell disse...

Impossível não se identificar.

bjokas com sdd =)

Amara Mourige disse...

Anne,você voltou que bom!Adorei a sua biografia!!
Beijos
Amara

Élys disse...

OI Anne bom que voltou Uma bela poesia, Gostei!...

Anete disse...

Vi seus comentários por lá, obrigada pelo carinho, Anne!
Desejo um ótimo fim de semana...
A blogosfera nos proporciona amizades verdadeiras e duradouras...
Abraço grande

lua singular disse...

Oi Anne,
Nunca uma autobiografia tão linda. Eu rascunhei uma, mas ela ficou muito triste, tenho medo de postar e ninguém acreditar, então prefiro as poesias de amor, da natureza e esqueço de mim.
Beijos no coração
Lua Singular

Maria Rodrigues disse...

Anne, um regresso magistral.
Beijinhos
Maria

lua singular disse...

Oi Anne,
Estou adorando suas poesia
Beijos no coração
Lua Singular

Profª Lourdes disse...

Olá Anne! Obrigada pela carinhosa visita ao meu cantinho, volte .sempre, será bem vinda!
Lindo poema tratar de um tema profano com um misto de amor, não é fácil.Sou a alma aprisionada
Insaciável procura,
Sou alguém que é só loucura, mas que transborda de amor!
O que seria do mundo se as pessoas não tivessem um pouco de loucura! acho que envolto a tantos acontecimentos ruins, ninguém suportava.
Abraços, fique na paz de Deus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...