sexta-feira, 27 de setembro de 2013

BC da Irene

A casa da árvore

(Anne Lieri)





Há uma casa na árvore
No coração das pessoas
Lembranças soltas que invadem
Canção que ao longe nos soa.



Galhos fortes a abraçam
Com toda exuberância
Abraçam nossa criança
Com a mais doce fragrância.



Da montanha encantada
Fantasias de menina
Como sonhar acordada
Do alto dessa campina.



No balanço a sensação
Da mais pura liberdade
Salta alegre o coração
É plena felicidade.



De repente, sem querer
Bate imensa uma saudade!
Vontade de reviver
Os tempos da ingenuidade!






Essa é minha participação na BC da amiga Irene

São momentos de inspiração através da imagem acima.

Querem participar?

É só clicar no nome do blog:

31 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá, queria Anne
Resgatar o tempo da ingenuidade é sabedoria de vida onde a maturidade nos condiciona tanto que nos esquecemos da sufocada criança levada e feliz que carregamos em nosso peito ardente...
No balanço da vida, damos asas a que ela se esbanje e voe alto... além das aparências ...
Bjm de paz e bem

Bia Jubiart disse...

Bom dia Anne!

Infelizmente o tempo da inocência passa rápido, e ficamos sabiamente tentando resgata-la durante toda vida... Belo poema!
Iniciei com a semana colorida, acabei não passando o link rsrsrsrs, mas o que importa é participar!

Um dia luz p/ vc!

Bjoooo

✿ chica disse...

Aquele ingenuidade linda...Linda participação e inspiração! bjs praianos,chica

Renata Diniz disse...

Anne! A árvore da poesia é a mais frondosa! Ficou linda a sua participação! Beijo!

Bell disse...

Tempos bons, que ficam para sempre guardados.

bjokas =)

Patricia Galis disse...

Que lindoooo Anne, me deu saudade da época de criança como dise no final do poema época de ingenuidade, via aqueles filmes americanos e sonhava em ter uma casa na árvore rsrsr mas nunca consegui.

Anete disse...

Lindos tempos e bem guardados com satisfação... Saudades dos bons tempos da inocência e ingenuidade...
A casa da árvore ficou BONITA, Anne!

Beijos

Alê Lemos disse...

I menina bem viajei na tua poesia! Eu gosto muito de coisas que me façam viajar por alguns segundos, por um lugar calmo e bonito.

Fernanda Bender disse...

Acho que toda criança sonha em ter uma casa na árvore... eu mesma tentei fazer uma a minha maneira naquela época... que maravilha de texto para ler e relembrar, deu saudade.
Obrigada pela visita, seja sempre bem-vinda ao meu cantinho virtual. Um abraço!
http://duasepocas.blogspot.com.br/

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Anne. Bonita participação.
Voltar ao tempo da ingenuidade somente no nosso coração de adulto, que possui a sua criança interior, que deve ser aflorada mais e mais, sem preconceito por já termos passado da "idade."
Beijos na alma e excelente domingo de paz!

Maria Rodrigues disse...

Tão belo e terno seu poema. Como sabe bem recordar.
Beijinhos
Maria

Severa Cabral(escritora) disse...

BOA NOITE MINHA FLOR DE PRIMAVERA !
VIM SÓ DEIXAR UM POUQUINHO DE CARINHO QUE SINTO POR TI ...SEMPRE IMPECÁVEL AO POSTAR ...
BJSSSSSSSSSSSSS

Luconi Marcia Maria disse...

Nesta casa da árvore gostaria de entrar e bem devagarinho a porta fechar, quanta alegria iria reviver, a saudades mataria e feliz pra sempre seria. Desculpe Anne não resisti, fez-me chorar, beijos Luconi

Amara Mourige disse...

Anne,lindo!
Balanço e casa na árvore, tempos maravilhosos! Lindas lembranças!
Beijos
Amara

Iasmin Cruz disse...

È sem dúvida uma época que tras muita saudade.

www.iasmincruz.com

aluap disse...

Parabenizo a sua participação que me lembra a minha infância e o Tom Sawyer...que saudades, bons tempos!

Boa Semana.

Sissym Mascarenhas disse...

Anne,

Voce é sempre suave.

Se existe um balanço num lugar como aquele, adoraria me deliciar e assim soltar a imaginação tambem.

Bjs

Thaís Nicolini disse...

Que lindo Anne!
Boa semana pra ti...
Beijos
Thaty

http://deliriosdathaty.blogspot.com.br

Sotnas disse...

Olá Anne, e que tudo esteja bem!

Bons tempos, o da ingenuidade, da época onde a esperança permanece sempre no início, época em que jamais acreditávamos existir maldade, muito bons tempos que merecem ser lembrados!
Sei que faz algum tempo que por cá não apareço, mas nem por isso esqueço que cá existe uma bela poetisa que compartilha belos poemas, mais importante uma amiga, e sendo assim hoje por cá agradeço por tua amizade e por compartilhar tão belos pensamentos escritos, e deixo ainda meu desejo para que teu viver seja sempre tão intenso e feliz, um grande abraço e, até mais!

Arlete Mourige disse...

Que linda poesia ! Que bom recordar tempos de criança , adorava casa na árvore ,apesar de nunca ter tido uma Boa semana.Bjs.

Malu Silva disse...

Eu creio que toda criança tenha sonhado com uma casa toda particular em cima de uma árvore, mas foram poucas que tiveram a oportunidade de brincar em uma...
Um grande abraço, minha linda!
Sempre bom passar por aqui!!!

LUZ disse...

Oi, Anne!

A imagem, só por si, já é fantástica.

Adoraria morar naquela casinha, em cima da árvore, tão pertinho do céu.

Linda e invulgar poema para sua participação. Parabéns!

Beijos da Luz.

mary.am@click21.com.br disse...

Oi,ANNE! Como vai?
Infância, Casa na Árvore nos remete à tempos Felizes, nos fazem voar...!
Tem um Conto novo no blog do Casal de Lobos. Qdo puder passe pra ler!
Bjinhossss, MARY.
http://casaldelobos5.zip.net

Beatriz Bragança disse...

Querida Anne
É sempre muito bom reviver os tempos de infância ou juventude que nos fizeram felizes!
O seu poema transporta-nos para outros tempos,em que,sem televisão,sem computadores,nos entretínhamos a construir uma casa no cimo de uma árvore do quintal e lá passávamos momentos deliciosos a ler, a jogar cartas,ou simplesmente a conversar.
Muito obrigada por nos ter proporcionado essa viagem ao passado. Muitos parabéns pelo seu poema.
Beijinhos da
Beatriz

Lourdinha Vilela disse...

OI Anne, S
Sempre sonhei com uma casa na árvore, mas tive que me consolar com seus galhos, era assim que gostava de estudar e sonhar. Achei lindo este verso:
Galhos fortes, a abraçam com toda a exuberância, abraçam nossa criança,
com a mais doce fragrância.
Era assim que eu me sentia quando criança,abraçada e feliz, em seus galhos,(braços).
bjs. adorei. Pena que crescemos rápido demais e depois só relembrando para matar as saudades.

Ane disse...

Oi Anne,e como é bom voltar a ser menina recordando brincadeiras,sonhos...Lindos versos!A imagem é 10,deve dar um frio na barriga se balançar neste balanço da foto,né?Mas isso é estar vivo e livre!Bjo!

Irene Moreira disse...

Lindo Anne!
Como bate uma saudade dos tempos de criança. Quem não teve uma árvore para ser seu cantinho de brincadeira e um balanço para sentir o vento bater no rosto e sonhar que pode voar.

Desculpe só agora estar fazendo minha visita.

Beijinhos

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Que saudades que tenho da minha infância e juventude,Anne
Maravilhosa participação, querida
Beijinhos e o meu carinho
Verena e Bichinhos

Severa Cabral(escritora) disse...

TRAZENDO MEU DESEJO DE UM LINDO DIA DE DOMINGO.O POEMA É FENOMENAL E ATRAENTE.AINDA TRAGO UM CONVITE ESPECIAL:
O BLOG MILAGRE DO POETA DANIEL ESTÁ COM UM LINDO POEMA NOMINAL DEDICADO A NOSSA AMIGA BLOGUEIRA CHICA .CONVIDO PARA UMA FORÇA E APOIO COMENTANDO.
http://danielmilagre.blogspot.com.br/

Toninho disse...

Venho reviver esta fase boa da vida, nesta bela imagem que sua inspiração bem traduziu.
Uma linda semana Anne com paz e muita luz nos seus dias.
Meu terno abraço.
Bjo

Ritinha disse...

Meu sonho de infancia era ter uma casa numa arvore, cresci e ainda não fiz...
bjs
Excelente semana
Ritinha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...