terça-feira, 6 de novembro de 2012

A filosofia japonesa


A FILOSOFIA JAPONESA
(Anne Lieri)



Quanto mais eu leio por aí sobre as diversas religiões e filosofias, mais me encanto com a filosofia oriental.

Muito antes de conhecermos coisas a respeito da matéria, do espírito e da reforma íntima, os japoneses já praticavam a gratidão, o riso e a alegria.

Os orientais dão suma importância á felicidade.

Não apenas a própria felicidade, mas especialmente a do próximo.

Alegrando-se o outro, alegramo-nos também!

Essa maneira de pensar resume tudo que Jesus veio nos ensinar, ao falar do amor incondicional.

Amar a todos sem distinção é o grande desafio e também a grande evolução de nossa alma.

Ficar feliz porque o outro está feliz, sem desejar nada em troca, nisso resume-se a filosofia “Seicho-no-iê” e os ensinamentos do Mestre.

Tenha em mente a harmonia, a paz, a bondade e tudo isso se manifestará em sua vida!

Esse mundo é apenas um reflexo de nossa mente.

Mente sadia, corpo sadio.

Mente feliz, corpo feliz.

Não perca tempo em lamentações: agradeça o mundo á sua volta e ele sorrirá para você!

Simples, não é mesmo?





* Esse texto foi baseado em leituras de livros da filosofia "Seicho- no-iê"

11 comentários:

✿ chica disse...

Essa filosofia de ir em busca e encontro da felicidade é muito boa. Gosto dela e gostei de te ler! beijos,chica

Vida & Plenitude disse...

Boas palavras, Anne!
Jesus é o Mestre que nos ensina que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida! O Seu Amor é tudo que precisamos a cada dia...
Com carinho e beijos

Edilene disse...

Lindo Anne...é tão bom quando a felicidade dos outros nos fazem felizes também!
bjs

Christian V. Louis disse...

Anne, de tantas doutrinas e filosofias que percorri em um tempo recorde, eu gostei bastante dos textos de Seicho no-ié, embora, em um mundo onde nos deixe um pouco pessimistas, seja um pouco difícil acreditar e seguir certas coisas que eles pregam.
Eu vivo em conflito com muitas pessoas geralmente por acreditar nisto, que a felicidade deve ser agora e aqui! E esta forma de buscar a felicidade que você citou é apenas uma delas.
Eu fico sem palavras quando chego em algum blogue e pessoas "defendem" o sofrimento, acreditam que só podem crescer e "evoluir" com o martírio e eu posso lhe dizer com convicção, não acredito em um mundo cor-de-rosa, onde não haja obstáculos, mas há um limite para as dificuldades e quando não há, é isto que tornam pessoas depressivas, desanimadas, amargas ou conformistas.
Por este motivo "brigo" um pouco com o Espiritismo, este papo de karma, de ficar pagando por algo que você nem sabe o que fez em uma vida anterior que nem há provas concretas de que existiu e ter que aceitar este sofrimento. A princípio pensava que era uma má interpretação, até ler o Livro dos Médiuns e ler a frase que me detonou: "A felicidade não é deste mundo". Fala sério! Estar consciente de que viemos aqui e viver em função de um futuro que nem sabemos se realmente existe só para penar, isto não se chamaria VIDA.
Adorei o texto. Vejo que é das poucas pessoas que pensam tal como eu na blogosfera. Pessoas que buscam sempre o melhor.

=> CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

Mari Rehermann disse...

Anne, meu pai participa dos seminários e já foi até em um retiro da Seicho-no-iê, assina a revista e tudo, por isso tive acesso a muitas leituras maravilhosas!! Sou espírita, mas adoro esta filosofia, acho que devemos estra abertos à tudo o que nos faz bem, afinal, Jesus não tinha religião, pregava apenas o amor!!

Lindo dia pra você, amada!
Beijinhos!!♥

D. Garcia disse...

A felicidade está dentro e não fora da gente, isso é o mais difícil de compreender. Por isso, os que pouco têm podem alcançar uma felicidade despojada. Sejamos felizes com o que temos dentro de nós e todo o resto virá apenas como adorno. Lindas palavras, Anne. Abraços.

Tunin disse...

Jesus resumiu os dez mandamentos em dois: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.Isto é fantástico! Desejar a felicidade do outro é sentirmos a nossa verdadeira felicidade.
Abração, querida!

Ana Miranda disse...

Eu sempre digo que sou uma pessoa solidária por egoísmo, pois sou incapaz de ficar feliz com alguém sofrendo ao meu lado...

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Eu sou admiradora da maneira de ver a vida dos orientais, é mais fácil e menos sofrida, nós complicamos muito.
Gostei de ler como sempre.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Rosa Branca disse...

Anne, é vdd os orientais praticam muito os ensinamentos da espiritualidade, da meditação e equilibrio. Parabéns a eles

Sônia Silvino (Crazy about Blogs) disse...

Sempre digo e repito: Viemos ao mundo para sermos felizes e fazermos os outros felizes também.
Beijooooo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...