sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Minha vida de criança


BC- MINHA VIDA DE CRIANÇA
(Anne Lieri)




Minha vida de criança foi muito feliz.
Não posso me queixar da sorte.

Não tive uma infância de luxo, tudo era bem contadinho, mas nunca passei necessidade.

Meus pais já apresentei aqui: dois anjos em minha vida!
Fui uma criança desembaraçada em família, mas na escola era quieta.

Aprendi a ler com seis anos em casa, alfabetizada por minha mãe.

Sempre adorei estudar e não dei trabalho para meus pais nesse sentido.

Meus dias antes da escola eram passados na casa de minha avó materna, enquanto minha mãe lecionava.

Além da minha avó, minha madrinha Cordélia, irmã ainda solteira de minha mãe, cuidava de mim.

No fundo do quintal havia uma vaca, galinhas, algumas árvores e flores.
Na frente era a padaria do meu avô.

Brincava muito sozinha voando naquele quintal e gostava de ver minha avó cuidar das galinhas, minha madrinha lavar os copos com bastante espuma e molhar o pão no café.

Depois vieram minhas irmãs, eu já freqüentava a escola e nas horas de lazer brincava com meu urso Teddy, algumas primas e minha irmã do meio. 
A caçula chegou eu estava com oito anos.

Minha grande alegria era quando a professora mandava fazer uma redação com tema livre!Talvez uma das brincadeiras favoritas!

Também já era professora de alunos invisíveis e escrevia toda lição no muro do quintal!

Mas joguei muita bola, pulei amarelinha, fiz barcos de papel depois da chuva, bolinha de sabão com bambu, criei girinos, fazia piqueniques... enfim, tudo que uma criança deveria poder fazer!

Teria muito a contar, mas para não me alongar paro por aqui dizendo ás crianças que aproveitem bastante essa fase da infância porque passa voando!



Essa é minha participação na BC do blog da Beth/ Lilás:

" Mãe Gaia"

Cliquem AQUI para participar também!







20 comentários:

lis disse...

Oi Anne
uma bonita participação, lindas lembranças desse tempo bom!
me identifiquei com muitos itens e me fez lembrar da mania de 'molhar o pão no café'- é bem gostoso principalmente, com o café bem quentinho!rs
e também fui alfabetizada em casa (com a madrasta) perdi minha mae com 5 anos ,triste isso ,mas fui compensada com alguém pelo menos culta que me deu livros e livros e me ensinou a ler,entre outras coisas,faltou aquele carinho de mãe ,mas valeu!
grande abraço Anne
estou voltando das férias
bom feriado

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Uma infância maravilhosa que fica para sempre nas suas memórias! Bjs

Élys disse...

Linda a sua narrativa sobre a sua infância. Lembrei da minha e senti saudades.
Beijos.
Élys.

Calu disse...

Desde menina vc já arrumava um jeitinho de voar, nem que fosse no impulso do balanço,heim Anne?
Gostosas lembranças estas que refazem aqueles dias infantis.
Bjkas,
Calu

Amara Mourige disse...

Sua infância foi linda, por isso você é essa menina voadora.Ficou linda sua participação!Você está no bloguinho do Pedro!Espero que você goste foi com carinho!
Carinhosamente
Amara

ELAINE disse...

Anne querida! Como você está? Texto lindo e verdadeiro! Passa voando e não volta mais... É amiga... Então chegamos lá! Parabéns pra nós! Merecemos! E vamos nóis... Estou novamente pedindo teu voto; desta vez para a nova fase do Top Blog, o Top 100 Top Blog. Posso contar com teu voto? Acho que não haveria problema em retribuirmos os votos, pois pode votar em quantos blogs quiser! Afinal a vida é feita de tentativas e das surpresas do inesperado! Desde já agradeço, de coração! Ótimo feriadão!
Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Vera Lúcia disse...


Olá Anne,

Pelo seu relato sua infância foi adorável. Também brinquei de "professora" quando era criança e acabei me transformando em uma, apesar de por pouco tempo, pois abracei outra profissão.

Gostei da foto. Cara de menina "sapeca" (rsrs).

Ótimo final de semana.

Beijo.

Sissym disse...

Querida amiga Anne,

Eu sinto muitas saudades do meu tempo de criança! A minha infancia era simples, mas cheia de diversão, cheia de ideias, não tinha luxo, mas muita paz para crescer saudavel.

Ler um pouquinho sobre cada amigo só me faz sentir mais emocionada.

Beijos e otimo final de semana.

Ana Miranda disse...

Sua infância feliz, com certeza, fez de você essa pessoa sensível que transforma tudo em poesia!!!

Muito meigo seu texto!!!

Muito verdadeiras as suas palavras!!!

Parabéns por jamais deixar morrer a criança que mora dentro de você.

Toninhobira disse...

Adorei Anne esta brincadeira da Beth.
Gostei de ver aqui a palavra girino, eu os pegava tambem para criar nas poças no fundo quintal,rsrs.
Belas lembranças e teria mesmo muito o que falar, mas a pedido da Beth, curto para ler.
Um abração amiga.
Belo sabado.
Bjo.

Toninhobira disse...

Adorei Anne esta brincadeira da Beth.
Gostei de ver aqui a palavra girino, eu os pegava tambem para criar nas poças no fundo quintal,rsrs.
Belas lembranças e teria mesmo muito o que falar, mas a pedido da Beth, curto para ler.
Um abração amiga.
Belo sabado.
Bjo.

Renata Diniz disse...

Anne! Que história linda a sua. Por isso você nos encanta. Eu também sempre fui desembaraçada na família e mais quieta fora. E Laura saiu a mim! Beijos e mais que lindo fim de semana!

Luciana Santa Rita disse...

Querida Anne,

Tudo bem? Que linda a sua história! Só podia ter moldado a mulher intensa que se tornou. Sinto-me honrada por tê-la como amiga.

Bom final de semana e beijos em todos da família.

Lu

✿ chica disse...

Lindo ver tua infância e essa foto maravilhosa, com essa carinha sonhadora e...voadora!!rs beijos,chica ( essa blogagem ficou maravilhosa,né?)

Luzia Medeiros disse...

Quantas brincadeiras e lembranças boas, não é, Anne?

Infelizmente é um tempo que não volta mais. Mas, eu também amo recordar a infância.

Beijos.

Everson Russo disse...

Não precisamos de luxo para sermos felizes,,,e sim de amor,,,de carinho,,,linda a sua história....beijos de bom sábado pra ti amiga...

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Olá Anne!
Amei conhecer mais um pouquinho de você.
Um abraço carinho e um lindo final de semana.

Ane disse...

Que legal,Anne!Eu também aproveitei muito minha infância,lá em casa também tinha um quintal com árvores,com a diferença que a gente não tinha nenhuma criação.Eu era a caçula,vc pelo que entendí era a mais velha,né?Um beijão!

D. Garcia disse...

A infância tem o tamanho da gente, quando se reconhece feliz.
Abraços. Daniel.

Sônia Silvino (Crazy about Blogs) disse...

Uma linda participação!
Minha infância não foi lá essas coisas... kkkkk Minha mãe era muuuuito brava comigo, amiga!
Frustrações da vida!
Beijoooooo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...