sexta-feira, 29 de junho de 2012

Do vazio que há em mim





DO VAZIO QUE HÁ EM MIM
( Anne Lieri)

Do vazio que há em mim
Tiro o lodo, limpo o mofo...
Deixo-me ficar
Sou um natimorto,
Angustiante nada,
Sem rumo,
Sem meta,
Sem parada.

Do vazio que há em mim
Embaço-me...
Envolvente frio,
Sem desejo de nada
A não ser me abandonar
Me deixar aqui
Até tudo passar
E só depois vir me buscar!



Essa é minha participação na 94ª Edição Poemas do Projeto Bloinques.
- Tema: Do vazio que nada preenche           



Por mais felizes que sejamos de vez em quando sentimos aquele vazio na alma, aquele buraco incômodo lá dentro que parece que suga toda sua força de vontade. Fale a respeito desses pequenos buracos negros da alma.

11 comentários:

Luciana Souza disse...

Oi Anne
Muito lindo seu poema, eu já havia entendido, mas foi boa sua explicação, me senti muito assim no ano passado, no auge da minha doença, falo disso no meu primeiro post, hoje dificilmente sinto, é horrível, você em seu poema descreveu muito bem essa sensação. Parabéns!
Eu já estive por aqui, mas agora, vou ficar, já estou te seguindo, pois amo poesia.
Bjos. Fique com Deus.

✿ chica disse...

Falaste com muito brilho desses vazios...LINDA!!!beijos,chica

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Há dias em que nos sentimos assim! Ficou muito lindo! Bjs e bom fim de semana!

Severa Cabral(escritora) disse...

AiaiaiaiaaiiiaiAIAAII !!!!!!
SERÁ QUE VOU TER QUE CAVAR MUITO MINHA ALMA PARA CHEGAR NESSE BURACO E SENTIR O VAZIO...
SABIA QUE AINDA NÃO ME DEIXEI ME LEVAR PARA CHEGAR LÁ.POIS MINHA FORÇA DE OTIMISMO BLOQUEIA O OUTRO LADO.AINDA BEM,NÉ AMIGA...MAS VEJO E RECEBO MUITOS DESABAFOS E PESSOAS QUE VIVE E QUE JÁ VIVEU ASSIM,COMO VC RELATA.PRECISAMOS SER FORTE DIANTE DAS NOSSAS FRAQUEZAS...
BJS PARA ESQUENTAR TEU DIA !

Patricia Galis disse...

Ficou lindo demais gente!!! Todos temos acredito esse vazio que nunca é preenchido.

Vera Lúcia disse...

Olá Anne,

É verdade! Há momentos em que nossa alma se recolhe e nos deixa com uma sensação inexplicável. É quando precisamos bater um papo com ela para que possamos nos reencontrar.

A poesia retratou bem a questão.
Parabéns pela brilhante participação.

Ótimo final de semana!

Beijo.

Leninha disse...

É verdade,Anne querida,de vez em quando sentimos este vazio existencial que nada consegue preencher...parece uma nostalgia de um outro mundo que conhecemos um dia e para onde teremos que voltar.

Linda a tua participação,amiga.
Bjssss,
Leninha

Tunin disse...

Ás vezes batem esses vazios em nós, mas o importante é não deixar-se dominar.
Linda página!
Abração.

manuela barroso disse...

E hoje o vazio preencheu-se com uma poesia que nos fez voar para além das nossas fraquezas.
Voaste como um condor, e planaste no recôndito de nós!
Parabéns poeta-Anne
Beijinho

Luciana Santa Rita disse...

Oi Anne,

Tudo bem? O vazio é íntimo e por isso, vai e vem, ele entra sem pedir licença. Deita na cama, pede um café e abre um livro e quando percebemos ficou mais do que deveria.

Muito bom!

Beijos.

Lu

Majoli disse...

Ficou linda tua participação Anne.
Esse vazio muitas vezes me invade e procuro ficar quietinha até ele sair de mim.
Beijos com carinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...