quinta-feira, 28 de junho de 2012

Brincar de amor






BRINCAR DE AMOR
(Anne Lieri)



Ela gostava de brincar de amor.

Era um pouco Capitu, um tanto Gabriela.

Por onde passava, deixava os corações divididos.

Com ele não foi diferente.

Era um menino, ainda com espinhas no rosto!

Ela se aproximou sorrateira e fez gato e sapato daquele coraçãozinho!

Anos depois, o rapaz tímido ainda se lembra...

Agora, não é mais um menino, mas sabe a dor da saudade que sentiu.

Apesar de tudo ele sobreviveu, mas ficaram algumas marcas dos espinhos da linda rosa!

Quando a viu novamente naquela madrugada, dançando no meio da pista, de maneira sensual, relembrou todo o passado.

Mesmo assim, foi falar com ela.

Precisava.

Não chegou sorrindo, porque sorriso já não tinha.

Fez um cumprimento mudo, com a cabeça e o olhar.

Ela sentiu o corpo estremecer.

Foi aí que o rapaz puxou uma conversa trivial, sobre como ela estava, sua família, o tempo que passou quais as novidades...

Ela sentiu um frio na barriga.

Havia nele uma indiferença que nunca havia visto em nenhum rosto e ela não gostava de ser observada assim!

Geralmente ela era a caçadora, não a presa!

Pensou no quanto ele estava amadurecido, mais bonito e com uma força que antes não tinha.

Sentiu-se uma tola por ter desprezado aquele amor e mal respondia as perguntas.

Na verdade, ficou rindo de nervosa, passando por boba.

No final, ela lhe deu dois beijos na face e um abraço meio sem jeito e ficou olhando aquele homem maravilhoso partir.

A indiferença fez toda a diferença e o que era vidro se quebrou...




Essa é minha participação na Edição Conto/Histórias® do Projeto Bloinques.
Tema: Dois beijos na face e um abraço meio sem jeito.

Nesta semana a edição conto histórias é baseada na música "Brincando comigo" da banda carioca Seu Cuca. Aconselho ouvir a música para se inspirar e deixar o pensamento fluir.


12 comentários:

Maria Luiza disse...

É , querida Anne, essa história é vivida e contada realmente. E eu conheço várias pessoas que deixaram escapar alguém e que se arrependeram depois.Seu relato perfeito demais deu até para visualizar ela e ele, como num filme! Gostei! Beijos!

Leninha disse...

Bela história,amiga Anne!Daria um bom tema para uma novela...quem muito quer,tudo perde...e ela perdeu.

Bjsssss
Leninha

Luciana Santa Rita disse...

Anne,

Tudo bem? Falar que é um encanto o texto, seria ser repetitiva. Mas, esse me deixou esperançosa. Parabéns!

Beijos.

Lu

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Ótima participação com esta história excelente! Bjs

Arnoldo Pimentel disse...

Um belo poema de amor.Parabéns, beijos.

✿ chica disse...

Te inspiraste muito bem!!Ficou linda!!! beijos,chica

Severa Cabral(escritora) disse...

Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu !
Quando digo que vc é genial na escrita não estou mentindo...sua inspiração é algo fenomenal,ver no que deu hoje.Um texto muito inspirador...
Bjssssssssssssssss

Everson Russo disse...

Brincar de amor com toda certeza alguém irá se machucar no final dessa brincadeira....beijos de bom dia pra ti amiga.

Majoli disse...

Anne, ficou DEZ sua participação!!!
Sua imaginação criou algo que muitas vezes na realidade acontece.
Dar as costas pro amor e quando descobrem, já é tarde.

Beijos e parabéns!

Valéria disse...

Oi Anne!
Que lindo! Esta história muito se repete, é dar valor depoisque se perde. Mas, será que termina por aí? Será que existe alguma esperança?rsss
Beeijinhos!

Sonhadora disse...

Minha querida

Uma linda história, contada num belo poema...boa participação.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Edilene disse...

Lindo Anne. Digamos que tenho uma histórinha assim, só que ao contrário.
Beijos amiga!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...