sábado, 3 de março de 2012

Eu me mordo de ciume







EU ME MORDO DE CIUME
(Anne Lieri)


Não se assustem: essa afirmação não é minha, mas faz parte da edição opinativa do Projeto Bloinques com o tema: pronome possessivo.

Ciume é uma palavra que passa longe do meu vocabulário, porque pressupõem “ser dono de alguém ou algo”e eu não sou dona nem do meu nariz!

Temos a mania de falar “meu marido”, “minha esposa”... mas vamos falar a verdade: ninguém é dono de ninguém! Nem dos filhos, somos donos!

Ser possessivo é uma coisa muito sofrida e triste,eu acho!

A pessoa pensa que pode colocar um “selo”na outra escrito: propriedade privada, mas não é bem assim!

Por amor se morre e se mata?...Não creio que seja amor!

Sou mais os “Doces Bárbaros”com aquela canção: “O seu amor ame-o e deixe-o livre para amar.”




Não é que eu seja a favor da poligamia, pelo contrário!

Em nosso país fomos ensinados a ter um amor de cada vez!

Exatamente o que penso: que seja infinito enquanto dure!

Não gostaria de ter alguém do meu lado, sabendo que pensa em outra pessoa! Então, vá voar, meu amigo!

Enquanto durar, enquanto os dois estão felizes, que haja respeito e monogamia total!

Afinal, prá que mais alguém se aquela pessoa já te preenche em tudo?

A partir do momento que isso já não acontece, deve haver sinceridade, cada um seguir sua vida e buscar seu caminho: sem possessões!

Mas o melhor mesmo é que sejamos felizes para sempre!



10 comentários:

LUCONI disse...

Anne posso assinar em baixo? É bem isto mesmo minha amiga, o verdadeiro amor é aquele que quer ver o ser amado feliz, não importa se perto, longe, ou até com outra pessoa, ninguém é feliz mantendo alguém preso a si, quem ama liberta, beijos Luconi

✿ chica disse...

Tens toda razão,Anne! Havendo respeito não é preciso ciúme... Mas sempre fui um pouquiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinho,rsr beijos,chica

Verinha disse...

Quem ama cuida sempre querendo o melhor para o outro.BEIJOS

Edilene disse...

É preciso ter muita maturidade para pensar assim, ser bem resolvida, ter amor próprio e etc... Ciúme poda o outro. Não sou ciumenta, mas sei muito bem o que é isso. Beijos

Everson Russo disse...

Penso que um pouquinho de ciume é até bom e normal...não pode virar doença....beijos de bom sábado pra ti amiga.

Luciana Santa Rita disse...

Oi Anne,

Penso de forma similar! Afinal a liberdade é também um desígnio do amor.

Bom final de semana! Beijos.

Lu

Tatiana Moreira disse...

fantástico!
Você falou tudo de forma leve e descontraída.
Ninguém é dono de ninguém... E que seja eterno enquanto durar com amor e respeito!

Beijos mil

Gisa disse...

Não sou possessiva. Odeio pertencer e não me julgo possuidora de ninguém.
Um grande bj e bom texto!

SONINHA disse...

Oi, Anne!!
Concordo, miga!!!!!rs!!
Ninguém é dono de ninguém!!!!
Bjs carinhosos!!Soninha!

Vera Lúcia disse...

Olá Anne,

Creio que quem ama liberta. Quem ama verdadeiramente deseja a felicidade do ser amado e sabe que ninguém pode ser feliz com amarras.

Ciúme é demonstração de insegurança e somente traz infelicidade nas relações.

Não sou ciumenta, mas conheço de
perto o desconforto que ele traz.

Obrigada pelo carinho de sua presença na comemoração do meu níver.

Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...