sábado, 22 de outubro de 2011

Mortadela e caviar





Mortadela e caviar
( Anne Lieri)


Pois é...ando chateada com esse povo que come mortadela e arrota caviar!
Perdoem o tom agressivo desta crônica, mas tenho ouvido e visto cada comportamento nesse mundo que não dá para ficar calada!
Quer conhecer bem uma pessoa?
Dê a ela uma mesa e diga: ― “ Agora você vai ser o chefe desse setor.”
Sentado naquela mesa parece que ocorre uma metamorfose com o sujeito!
Num instante se considera o “todo poderoso” do pedaço!
Inventa coisas para a gente assinar, muda o nome do seu posto para algo bem pomposo, esquece de ser gentil, bem humorado, dizer bom dia aos funcionários e outras coisinhas mais.
Artistas internacionais quando se hospedam no Brasil, fazem aquela série de exigências: não sei quantas mil toalhas, da cor determinada, água mineral vinda da terra deles, uma dúzia de travesseiros de vários tamanhos, frutas tropicais, champanhe e caviar...
Aqui também não é diferente!
Basta ser um pouquinho conhecido, a conversa muda de figura!
Estão sempre ocupados, em “reunião”, em “congressos” e “especializações”.
Nunca podem atender o “primo pobre” (nós,gente! Você aí que está lendo!).
Essa atitude não é questão de ser rico ou não, porque conheço pessoas que passaram fome na vida, enriqueceram ou ficaram conhecidas e passaram a arrotar caviar.
Outras, que já nasceram ricas, mantem a mesma postura modesta de viver, por toda vida.
Então não me digam que isso só é coisa de quem tem dinheiro! Esse comportamento nasce, é questão de caráter.
Finalizando, que tal olharmos um pouquinho nossa própria atitude antes de apontar o dedo para o outro e começar a ver que todos nós podemos passar por momentos de “astro” em nossas vidas, mas manter o equilíbrio e a certeza que somos todos iguais, humanos e falíveis e que não custa nada uma palavra amiga, uma resposta a uma pergunta, uma visita a quem te visita!
Vamos sempre tomar a atitude da gentileza e não esperar que os outros venham nos procurar!
Talvez as pessoas precisem da sua experiência, seu conhecimento, seu conselho!
Coma caviar, mas arrote mortadela.
Com certeza será muito mais feliz!


8 comentários:

Valéria disse...

Oi Anne!
Seu texto cada vez mais é oportuno, pois cada vez mais surgem pessoas que desconhecem o sentido da palavra humildade. Falamos dos jovens sem educação, mas os pais seus exemplos são terríveis.Morando em um condomínio de muiiitos apartamentos presenciamos isso a todo instante. Pessoas que têm um pouco mais que o outro e se sentem o tal e os filhos não ficam atrás. Está complicado!
Beijos e um ótimo fds!

✿ chica disse...

Aplauso muitos pra ti!!

Não dá pra querer esses metidinhos a sebo...Fico p da cara com isso!!!

Brilhante texto e grito aqui,Anne!beijos,chica

Everson Russo disse...

Perfeito seu texto e suas colocações,,,e na verdade,,,é bem melhor na vida a simplicidade da mortadela...digamos assim....beijos de bom sábado.

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Concordo inteiramente e subscrevo! Bjs e bom fim de semana!

Tunin disse...

Anne, que texto sensacional! Vivemos numa sociedade onde o poder é sinal de arrogância,de autoridade exacerbada, de desprezo para com o outro. Comer mortadela é bem melhor que caviar,pois a paz de espírito é algo que caviar nenhum paga.Abração, querida!

Sandra Puff disse...

Oi, Anne...

Amei!. crônica brilhante!, destesto caviar, kkkk
Eu faço aquilo que está ao meu alcance...
Sempre fui "esnobada" por várias pessoas aqui nesse mundo dos blogs e, especialmente por uma, hoje não quero piedade dela e me acho no direito de não aceitar os comentários dela....me doeu nunca ser vista e quando pedi uma aproximação levou 1 mês para que ela viesse me visitar, ou seja, eu era a última escolha e se fazem de santas. [ anônimos me ofendem, tudo bem, eu mostro minha cara]
Eu, ao menos sou o que sou, gostem ou não.
Bjs,
Sandra,

Cadinho RoCo disse...

A questão do comportamento tem relação direta com aquilo que pode ser identificado como berço. Além disso tem o aspecto cultural que nos dá referência importante dos valores que carregamos conosco vida afora.
Cadinho RoCo

Orvalho do Céu disse...

Olá,querida
Bravo!!!
Sem humnildade não chegaremos a lugar algum... somos pó e pro pó voltaremos...
Tenho certeza disso... a arrogância e o orgulho são misérias humanas nossas...
Bjm de paz e ótimo fim de semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...