sábado, 17 de setembro de 2011

A espera





A ESPERA
( Anne Lieri)


Não havia mesmo jeito!...Ele iria embora dessa vez!
Catia sentou-se no meio da estrada e ficou esperando.
Era a única maneira de falar com seu noivo depois do que fez!
Tinha certeza que ele passaria por ali!
Enquanto esperava, ficou recordando o dia que se conheceram na pracinha da cidade num sábado que haveria uma “brincadeira” no Clube.
―”Era assim que chamavam os bailinhos"_  ela sorriu ao recordar!
Logo estava com Álvaro no meio do salão rodopiando!
Foi simplesmente mágico!
Namoraram. Namoraram muito até! Foram oito anos de namoro!
A cidade inteira comentava.
Todos achavam que ele a estava enrolando, mas a verdade é que Catia tinha medo do casamento.
Não queria uma vida como a de suas amigas casadas.
Algumas trabalhavam fora, mas todas viviam sobrecarregadas com filhos, marido e serviços de casa.
Mas acabou aceitando o pedido de casamento de Álvaro.
Ela o amava.
Só não queria morar com ele.
Nem queria filhos.
Incoerência? Talvez.
Imaturidade? Podia mesmo não estar pronta ainda!
Se dissesse isso a cidade inteira ficaria horrorizada!
Lembrou do momento que entrou na igreja...
De branco, sozinha, pois seu pai morrera há vários anos.
Já no altar, tremendo, na hora do “sim” disse “não” e saiu correndo, deixando o noivo abandonado!
Agora estava ali, naquela estrada esperando por ele...
E ao longe viu seu carro se aproximando...Talvez ele não a perdoasse, mas ela tinha que tentar!
De fato ele parou ao vê-la e, para sua surpresa, sorriu e disse:
― Quer uma carona,moça?
Pelo olhar ela soube que ele já compreendera tudo!
Álvaro a conhecia muito bem e ela não precisaria dar explicações.
Catia subiu no carro e foi com ele.
Dessa vez iria para onde ele quisesse.
Sua espera havia acabado!


Essa é a minha participação na 22ª edição visual do Projeto Suas Palavras .

Clique no link para participar também:

7 comentários:

Zil Mar disse...

adorei!!!!!!

gosto de contos assim...que surpreendem....

bom final de semana....


meu carinho....


Zil

✿ chica disse...

Genial;...Adorei ao final a cumplicidade dos dois! Muito lindo!beijos,chica

Calu disse...

Anne,
que original.Um conto que foge à lógica vigente da mulher casadoira.Adorei!
E o final resgata a certeza da vitória do amor.
Estou por aqui me encantando com tuas palavras e fatos.Obrigada por tamanho carinho deixado lá no Fractais.Sinta-se sempre muito bem-vinda!
Mil bjos,
Calu

Pepi disse...

Adorei o conto, Anne
Que bom que no final, deu tudo certo para o jovem casal
Um beijinho e um bom domingo, amiga
Com carinho
Verena e Bichinhos

Carmem L Vilanova disse...

Anne, amiga!
Estou feliz por estar de volta e rever pessoas que já são parte tão importante de minha vida, há tantos anos e que continuam aqui, oferecendo carinho e amizade.
Para você, beijos, flores e muitos sorrisos!

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Anne querida,

Lindo! Lindo!
Me arrepiei......

AMO seus contos!

Beijos na Alma!

Valéria disse...

Oi Anne!
Lindo conto!
O amor com cumplicidade supera muita coisa!
Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...