segunda-feira, 25 de abril de 2011

Oliveira da serra




OLIVEIRA DA SERRA
( Anne Lieri)

Do meu avô tão querido, eu guardo recordações
“As oliveiras da serra que o vento leva a flor”...
São lembranças de criança...Ficaram no coração
Do velhinho adolescente com suas canções de amor!


Terras distantes do Minho,onde viveu com amor
Caso longo ou ligeirinho contava em tom brincalhão!
Do meu avô tão querido eu guardo recordações
" As oliveiras da serra que o vento leva a flor..."


Portugal só conhecia pela ardente narração
Do vovô tão sorridente que era um grande contador!
E até hoje meus olhos, marejados de emoção,
Enxergam as oliveiras que o vento levou em flor!

Do meu avô tão querido,eu guardo recordações...




7 comentários:

Van disse...

Que lindo poema recordação

Beijos Anne!

✿ chica disse...

Que lindo e doce,Anne! Lindas recordações! Aqui em casa também as cultivamos com os parentes da Itália e as vinhas e olivais. Legal! beijos,chica

claudete disse...

Anne ..Que doce recordação...Conheci apenas um avô e por pouco tempo...Ontem lembrei dele com saudade . Encontro no teu poema o avô de cada uma de nós..Obrigada, viu? Beijos.

Everson Russo disse...

Nada melhor pra alimentar o coração do que guardar belas lembranças das pessoas amadas,,,grande beijo de bom dia pra ti amiga.

LUCONI disse...

Versos saudosos que me dão vontade de
chorar, ah que saudades dos meus,beijos Luconi

Sônia Silvino disse...

Saudades boas!!!
Beijinhos!

Edna Lima disse...

Bom ter recordações dos nossos.
Afinal é nossa história.
Bom dia Anne. Bjs Edna.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...